Boa noite!           Domingo 26/02/2017     23:35
Cadastre seu e-mail e receba nossos informativos: Nome Email

2013

        O prefeito Haddad toma posse e já em fevereiro veta direitos conquistados pelo SINPEEM, com a aprovação do Projeto de Lei nº 310/12. São vetadas pelo prefeito as duas referências para o magistério, a mudança de denominação de agente escolar para auxiliar técnico de educação, a integração do agente de apoio ao Quadro dos Profissionais de Educação, as três referências para agentes e ATEs, um quarto do total da jornada de trabalho dos gestores e Quadro de Apoio destinada à formação, o enquadramento automático dos aposentados em duas referências superiores às quais se encontram atualmente e o enquadramento na última referência do Quadro do Magistério com, no máximo, 24 anos.

        Com os vetos do prefeito, convocamos e realizamos a greve que durou 22 dias, pela derrubada do veto e pelo atendimento às reivindicações salariais, funcionais e condições de trabalho, aprovadas pela categoria em suas reuniões e assembleias.

        Conquistamos duas referências nas tabelas de vencimentos do magistério, extensão dos valores de pisos dos Quadros dos Níveis Básico e Médio, respectivamente para o agente escolar e para o auxiliar técnico de educação; aplicação dos 10,19% de reajuste, direito conquistado em 2010; 11,46% em três parcelas iguais de 3,683%, a titulo de revisão geral anual da remuneração para todos os servidores municipais; publicação da evolução funcional do Quadro de Apoio, convocação de aprovados nos concursos para cargos da carreira do magistério, criação de cargos de professor de educação infantil, criação de cargos para assistente de diretor para os Centros de Educação Infantil (CEIs), pagamento dos dias parados e mais 11 itens incluídos em carta compromisso do secretário e prefeito, divulgados oficialmente para os profissionais de educação.

        Debatemos e posicionamos o sindicato em relação ao programa “Mais Educação”. Exigimos o cumprimento dos direitos, inclusive do recesso e das férias coletivas para os CEIs.

        Durante 2013, o SINPEEM realizou cursos com a participação de milhares de associados e foi concluída a obra do Centro Cultural.
Apesar de todas as dificuldades, o SINPEEM se mantém firme, lutando de forma independente e autônoma.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home