Boa tarde!           Sexta 28/04/2017     12:55
Cadastre seu e-mail e receba nossos informativos: Nome Email

30/03/2016 - SINPEEM reivindica inclusão de reivindicações em Substitutivo ao PL nº 117/2016

        Em reunião da Mesa Setorial de Educação, nesta quarta-feira (30/03), o presidente do SINPEEM, Claudio Fonseca, reivindicou a publicação das homologações para os concursos de professor de educação infantil, diretor de escola e supervisor escolar, que estava prevista para ocorrer nesta semana. 

        A SME alegou que o adiamento da publicação se deve ao fato de a Vunesp, responsável pelos concursos, ainda não ter concluído a análise dos recursos, entre outros problemas. No entanto, o governo garantiu ao SINPEEM que no próximo sábado, 02 de abril, será publicada a lista com a classificação final dos aprovados para o cargo de professor de educação infantil e que a homologação co concurso ocorrerá até o dia 04 junho. Segundo a SME, esta data atende à lei eleitoral para casos de homologações, nomeações, ingresso e posse. 

        Quanto ao concurso para diretor de escola e supervisor escolar, tanto a publicação da classificação final como a homologação acontecerão também até o dia 04 de junho.

        O presidente também defendeu que o governo inclua no Substitutivo ao Projeto de Lei nº 117/2016 (dispõe sobre a fixação dos valores dos pisos remuneratórios), que será votado na quinta-feira (31/03), as horas/atividade livres nos CEIs, ampliação de 30 para até 100 horas/JEX, transformação do agente apoio em agente escolar, do agente escolar em ATE, entre outros itens da pauta de reivindicações. 


Gripe H1N1: SINPEEM cobra reação do governo

        Garantir boas condições de saúde dos profissionais de educação da rede municipal de ensino está entre as políticas permanentes do SINPEEM, deliberadas em todas as instâncias do sindicato.

        Agora, com o avanço dos casos de gripe H1N1 e atendendo à solicitação dos associados, na reunião da Mesa Setorial desta quarta-feira (30/03), o SINPEEM cobrou uma reação do governo Haddad, reivindicando a vacinação contra a gripe na rede municipal de ensino.

        Segundo o Ministério da Saúde, até o dia 19 de março a gripe H1N1 já havia atingido 11 Estados e o Distrito Federal, contabilizando 305 casos, com a morte de 46 pessoas, a maioria (38) no Estado de São Paulo. Daí a necessidade urgente de o governo aplicar medidas para conter o surto da doença.


A DIRETORIA

CLAUDIO FONSECA
Presidente
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home